2021-2023: Conservação e resiliência socioambiental dos manguezais com fortalecimento das comunidades pesqueiras frente às mudanças climáticas

O projeto tem como objetivo geral a avaliação da resiliência dos manguezais do estado do Rio de Janeiro e fortalecimento das comunidades a eles associadas frente às mudanças climáticas, com ênfase à elevação do nível médio relativo do mar.

A parceria entre CONFREM, Instituto Marés, NEMA/UERJ e UFF possibilitará:

  • Caracterização socioambiental dos segmentos costeiros ocupados por manguezais no estado do Rio de Janeiro.
  • Análise da resiliência dos manguezais do estado do Rio de Janeiro e dos bens e serviços fornecidos por esse ecossistema, frente aos cenários de elevação do nível médio relativo do mar.
  • Apoio ao desenvolvimento e fortalecimento das comunidades pesqueiras do estado do Rio de Janeiro, com troca de conhecimento técnico-científicos e tradicionais/populares.
  • Proposição de medidas de gestão, planejamento e políticas públicas para conservação dos manguezais frente às mudanças climáticas.
  • Gestão e acompanhamento da execução do Projeto e suas ações transversais.

 Espera-se dessa forma contribuir para a estruturação de políticas de conservação, restauração e monitoramento dos remanescentes de manguezal do estado do Rio de Janeiro e dos bens e serviços vinculados a esses sistemas, melhorando a qualidade de vida das pessoas pertencentes às comunidades que dependem diretamente desse ecossistema. 

 

A realização do projeto Conservação e resiliência socioambiental dos manguezais com fortalecimento das comunidades pesqueiras frente às mudanças climáticas é uma medida compensatória estabelecida pelo Termo de Ajustamento de Conduta de responsabilidade da empresa PetroRio, conduzido pelo Ministério Público Federal – MPF/RJ.